Fundação para a Ciência e Tecnologia - Acabou a História da Ciência

A FCT ENSANDECEU

"A FCT já não regulava bem. Tinha acabado com a história da ciência. Agora ensandeceu. Quer acabar com a ciência em Portugal. Quer acabar, por exemplo, com a Física no Minho, no Porto e em Coimbra. A mim, que apesar de saber pouco sei mais de Física que a FCT (que não sabe coisa nenhuma de nada), parece-me antes que temos de acabar não com a FCT mas com esta FCT. O ministro da Ciência, Nuno Crato, demitiu-se há muito de o ser e agora, quando vê os "coveiros da ciência", parece não querer fazer mais do que deitar terra para cima. A FCT e o ministro Crato estão a escrever uma página negra da ciência em Portugal, como que querendo voltar aos tempos da Inquisição. Não conseguirão, até porque em breve o seu tenebroso mandato político vai expirar".


Carlos Fiolhais, Físico, Professor da Universidade de Coimbra.

Até sempre, camarada!

Ontem faleceu Cândido Moreira. Distinto autarca de Padronelo (Amarante), lutou contra uma doença terrível que infelizmente acabou por vencê-lo.

Ao camarada Cândido Moreira, o PS Lousada presta a sua homenagem. Como Homem, Socialista e Autarca de excelência, ultimamente como Presidente da ANAFRE.

Até sempre, CAMARADA!


Não comemos tudo o que nos querem dar...

Pires de Lima: 


Verificando a realidade...
Dias sem trabalhar devido a greves (Alemanha vs Portugal) - por Cláudio Carvalho

Olhem, parece que adivinhamos. Nem um dia passou e já desautorizaram os deputados.

Quando escrevemos o post anterior, pensávamos que a direção do PSD ainda ia demorar algum tempo a digerir a proposta de revisão constitucional e extinção do Tribunal Constitucional.

Apesar disso, nem um dia demoraram, tal era o absurdo. A direção do PSD diz apenas: "SOMOS CONTRA", a tudo o que o PSD Madeira disse.

Luís Fazenda (BE) já avisou: "Isto que não sirva de lebre. Esperemos que os deputados do PSD Madeira não tenham dito em voz alta o que o PSD Nacional pensa em silêncio"

PSD Nacional contra proposta de extinção do Tribunal Constitucional


Nós avisamos constantemente. Se o PSD tivesse que desmentir ou desautorizar tudo aquilo que os seus representantes escrevem ou dizem, estariam tramados. O único benefício é aquele que prevíamos - ninguém os leva a sério e a vida continua.

É isto que acontece aos servos. Aos tipos que recebem palmadinhas nas costas - coram de vergonha (ou não) a cada minuto que passa, devido às suas ações, mais ou menos públicas, mais ou menos frontais, mais ou menos sérias. São desautorizados. Vistos apenas como meros peões.


Como ninguém os leva a sério, a gente ri-se e a vida continua

O Partido Social Democrata tem uma certa tendência natural para servir-se de algumas "personagens" no sentido de lançarem a primeira pedra em situações que, ou não sou cómodas para o topo da hierarquia e visam apenas tentar criar barulho e arrastar para a lama alguém menos atento a este tipo de jogada, ou por outro lado, lançar ideias a mando dos chefes da localidade, da região ou do âmbito nacional, que requerem veracidade e viabilidade, não sendo passíveis de serem expressas por quem tenha o mínimo de dignidade.

Uma tática por demais esgotada e, para quem assiste do outro lado, revela o quão limitadas são algumas pessoas e estratégias peregrinas.

Ei-los há, quais servos, que se prestam a este papel sistematicamente, sem nunca pensarem o quão ridicularizados são pela opinião pública, tal é a sua cegueira politíco-partidária. Além do mais, esta falta de visão, senso próprio e percepção da realidade, é completamente tapada por uma satisfação intrínseca, quais "palmadinhas nas costas" por parte de quem não quer ter o ónus da monstruosidade de ideias, pensamentos radicais e sem qualquer sentido, que leva a que sejam gozados constantemente pelo todo da comunidade!
"Então, gostou do que eu disse?"
"Isso, isso. Gostei", dizem os manda-chuva. 
Quando viram costas, comentam com os parceiros - "Porra lá para o tipo, só nos lixa, ninguém o leva a sério mas nem se pode dizer nada porque ele pensa que está a fazer uma grande coisa".

A nível nacional, este papel tem sido representado na perfeição pelo PSD Madeira. Não há um único cidadão que leve a sério uma única ideia surgida dali.

Talvez por não serem levados a sério, surgem como "carne para canhão" no sentido de lançarem o "barro à parede" - convenhamos que não será nada difícil Pedro Passos Coelho ou a direção do PSD, libertar-se da responsabilidade das declarações de qualquer membro do PSD Madeira, tal é a completa ausência de credibilidade que tem demonstrado nas últimas décadas - "Deixai-os, eles não sabem o que dizem".

É por isso que ontem surgiu mais uma destas ideias peregrinas - Acabar com o Tribunal Constitucional.

Se fosse Passos Coelho a dizê-lo, o povo insurgia-se e exigia a sua demissão. Como é o PSD Madeira, as pessoas riem-se, não levam a sério e a vida continua.
Tem sido este o dia a dia de algumas personagens políticas, quer locais, regionais ou nacionais. Aproveitadas ao máximo para se prestarem a este papel e sem terem noção dos constantes "tiros nos pés".

Se levássemos a sério a putativa exigência da extinção do Tribunal Constitucional (vindo de onde vem), o país estaria em pânico. Como ninguém leva a sério, life goes on.

Deputados do PSD da Madeira propõem extinção do Tribunal Constitucional

O que será que os move?

Para muito boa gente de direita, o principal motivo da actual disputa interna no PS é o “cheiro a poder”. E alguns avançam que o “triste espectáculo” que o PS está a dar é razão mais do que suficiente para não votar neste partido. Não deixa de ter piada ouvir isto da boca de pessoas que pertencem a um partido que, desde 74, já se deu à trabalheira de organizar 35 congressos, o PS realizou 19, e que só nos últimos 20 anos conheceu 9 presidentes contra 4 secretários-gerais do PS, no mesmo período.

Se no PS cheira a poder, a que tem cheirado no PSD?


Orçamento Participativo Jovem: Lousada dá voz aos Jovens

Foi apresentado na Escola Secundária de Lousada, a recente aposta para a juventude da CM Lousada e uma das promessas eleitorais de Pedro Machado – Orçamento Participativo Jovem.

Num auditório repleto de alunos, o Presidente da CM Lousada apresentou o novo programa municipal e lançou o repto aos jovens presentes, para que, em colaboração com o executivo municipal, trabalhem juntos no sentido de efetivar os seus principais anseios e necessidades.

Até 15 de setembro, os jovens Lousadenses são desafiados a apresentarem propostas/projetos inovadores e que se revistam de um elevado interesse público, em particular, respondendo às necessidades da população desta faixa etária.

Perante esta iniciativa, o mandato de Pedro Machado inicia com o cumprimento de uma série de promessas que visam aproximar os jovens e também a generalidade dos cidadãos, do executivo municipal, lançando assim uma marca importante de proximidade junto dos Lousadenses.

Este exemplo tem sido demonstrado com o sucesso das Presidências Abertas, onde se procede a uma auscultação intensiva, freguesia a freguesia, respondendo às necessidades da população e ainda, com o projeto levado a cabo no último sábado, “Pequenos Deputados, Grandes Ideias”, onde alunos do primeiro ciclo apresentam as suas ideias e questionam o Presidente da CM Lousada sobre a gestão municipal e principais iniciativas, simulando uma Assembleia Municipal.

O Orçamento Participativo Jovem, dando continuidade ao trabalho dos anteriores mandatos, transmite um espírito renovado de governação municipal, ainda mais perto dos jovens, dando-lhes oportunidades de se exprimirem e apresentarem propostas junto da classe política local.

Numa altura em que tem existido no nosso país um claro afastamento entre a política e a juventude, esta iniciativa é um marco importantíssimo na vida Lousadense – Os Jovens serão ouvidos pelo Presidente de Câmara e restante executivo, podendo desta forma elaborar projetos em conjunto.

Dar voz aos jovens, promover a sua proatividade, derrubar barreiras entre políticos e restante população, são baluartes deste executivo. Desta forma, trabalha-se na prossecução da melhoria das condições de vida e fixação da população jovem, promoção do seu dinamismo e irreverência.

Com 25 mil euros à disposição, o Orçamento Participativo Jovem pretende ser o veículo promotor de ideias e projetos que fazem falta à juventude Lousadense.

Será certamente um sucesso para o concelho de Lousada.

“Tu escolhes o futuro de Lousada!”

Pedro Machado cumpriu: Orçamento Participativo Jovem é uma realidade para a nossa Juventude

Pedro Machado tem deixado a sua marca desde que venceu as eleições de Setembro 2013. 

Não guardou o cumprimento das promessas eleitorais para o fim do mandato e em poucos meses já colocou em prática uma série delas.

Uma destas promessas, está relacionada com a Juventude e a sua participação cívica e política. Encheu o auditório da Escola Secundária de Lousada e apresentou aos jovens o Orçamento Participativo Jovem que pretende recolher contributos sobre as principais políticas e iniciativas a adoptar em Lousada.

Vinte e cinco mil euros é a verba disponível, uma das mais altas em projetos deste género.

Parabéns ao Presidente da CM Lousada e seus Vereadores por darem esta oportunidade aos jovens.



Podem consultar o regulamento aqui: 


O formulário pode ser consultado aqui: 


As propostas devem ser enviadas até 15 de setembro.

Hosp. S. João: Gestores Hospitalares demitem-se em conflito com as políticas do Governo

DIRECÇÃO DO HOSPITAL DE S. JOÃO DEMITE-SE EM PESO


Demitiu-se toda a estrutura directiva do Hospital de São João no Porto. A demissão envolve todo o conselho de administração e todos os directores clínicos.




A decisão terá sido tomada em protesto contra a política do Governo no sector da saúde. Em concreto, a estrutura directiva do S. João está contra a desclassificação do hospital, a perda de valências nos últimos anos, a proibição de contratação de pessoal – desde há 2 anos –, a não renovação de material e o facto de as unidades hospitalares do Norte receberem valores inferiores aos dos hospitais de Lisboa por acto médico.


in: http://www.porto24.pt/cidade/direccao-hospital-de-s-joao-demite-se-em-peso/

Passado algumas horas:




A administração do Hospital de S. João recuou na decisão de demissão expressa aos colaboradores do hospital esta manhã mas mantém-se o pedido de demissão dos responsáveis pelas oito unidades intermédias de gestão do hospital e de 58 directores de serviços clínicos e não clínicos. Em comunicado, o conselho de administração do hospital diz “concordar com as razões apresentadas” e que está “está solidário com as suas lideranças intermédias.”

Segundo a nota do hospital, as razões invocadas no pedido de demissão em bloco prendem-se com o facto da qualidade da prestação de cuidados de saúde à população estar em risco e com o sentimento de desvalorização do hospital no contexto nacional.

O comunicado refere ainda a “impossibilidade da implementação do desenvolvimento estratégico” da unidade e o impedimentos de gestão por via da “centralização administrativa” que afectam “gravemente” a sua missão e actividade assistencial. Em causa está a centralização de decisões na tutela e na administração regional tanto ao nível das políticas de recursos humanos como na manutenção de equipamentos e compras.


António Ferreira foi por diversas vezes elogiado por Passos Coelho e por todo o Governo, no caminho que estava a traçar no Hospital S. João.

Hoje vários gestores demitiram-se, inclusive o próprio António Ferreira (tendo depois reconsiderado)  em conflito com a política cega do Governo PSD/CDS.


Vejamos a lista de queixas:

- Desclassificação do hospital;
- Perda de valências;
- Proibição de contratação de pessoal;
- Não renovação de material;
- Unidades do Norte recebem valores mais baixos por acto médico que os de Lisboa.


A lista de motivos já vai longa...


É este SNS que o Governo quer proteger?

PS Lousada reuniu com Militantes

O PS Lousada, em conjunto com a Federação Distrital do Porto, levou a cabo no passado dia 17, uma sessão de apresentação de contas aos militantes locais.

Numa reunião que decorreu com a presença de dirigentes nacionais do PS, foram abordados diversos assuntos de âmbito político local e regional, sendo feito o balanço dos dois últimos anos de atividade que teve como expoente máximo a vitória do PS nas eleições autárquicas, conduzindo Pedro Machado à Presidência da CM Lousada, reforçando desta forma o importante papel da concelhia Lousadense a nível regional e nacional.

O trabalho do Presidente da Federação Distrital do Porto - José Luís Carneiro, foi alvo de amplo debate e consideração, havendo ainda espaço para serem discutidas diversas questões referentes à pluriparticipação dos jovens e mulheres socialistas em Lousada.



Portugal registou menos 7 054 nascimentos em 2013

Já a esperança de vida tem vindo a aumentar continuadamente, tendo passado, no caso das mulheres, de 80,21 anos no triénio 2001-2003 para 82,79 anos em 2011-2013


Portugal registou menos 7.054 nascimentos em 2013, ano em que a queda do número de mortes foi menos acentuada (1.055), agravando o envelhecimento da população, segundo estimativas do Instituto Nacional de Estatística (INE) hoje divulgadas.

De acordo com as Estimativas da População Residente em Portugal, o número de nascimentos com vida voltou a diminuir no passado, atingindo o valor de 82.787, menos 7,9% face a 2012 (89.841).

Devido, sobretudo, a um novo decréscimo do número de nados vivos, o saldo natural manteve-se com valor negativo em 2013 (menos 23.756 pessoas), quando em 2003 era um saldo positivo de 3.720 pessoas.

Já o número óbitos caiu um por cento, passando de 107.598 em 2012 para 106.543 em 2013.

Na última década, o índice sintético de fecundidade - número médio de crianças nascidas vivas por mulher ao longo de um ano - apresentou “uma tendência de declínio, ainda que com ligeiras oscilações”, atingindo no ano passado um novo mínimo: 1,21 filhos por mulher”, adianta o INE.

Já a esperança de vida tem vindo a aumentar continuadamente, tendo passado, no caso das mulheres, de 80,21 anos no triénio 2001-2003 para 82,79 anos em 2011-2013.

Nos homens, a esperança de vida à nascença, embora mais baixa, também aumentou, tendo passado de 73,55 para 76,91 anos, respetivamente.

Os dados do INE referem também que continua a acentuar-se o envelhecimento demográfico em consequência “da descida da natalidade, do aumento da longevidade e, mais recentemente, do impacto da emigração”.

Entre 2003 e 2013, aumentou o número de pessoas com 65 ou mais anos, diminuiu o número de jovens até 15 anos e o número de pessoas com idades entre os 15 e os 64 anos.

Segundo o INE, o índice de envelhecimento passou de 106 para 136 idosos por cada 100 jovens.

Em 2013 a população residente em Portugal foi estimada em 10.427.301 pessoas (4.958.020 homens e 5.469.281 mulheres), o que representa uma diminuição da população residente de 59.988 habitantes face ao ano anterior.

Jornal i

Emigração bate novo recorde com 128 mil saídas de Portugal

O Instituto Nacional de Estatística (INE) relevou hoje que Portugal registou 128 mil emigrantes no ano passado: cerca de 54 mil permanentes e outros 74 mil temporários. É uma subida de 6% face ao ano anterior e um novo recorde anual, que eleva para 350 mil o número emigrantes nos últimos três anos.


No saldo migratório do país, são apenas contabilizados os emigrantes permanentes, pelo que o INE indica que a população portuguesa registou apenas uma queda total de 60 mil pessoas. 

Mas o número de emigrantes temporários está a aumentar mais do que os permanentes. São classificados as pessoas que deixam o deixou com a intenção de residir noutro país por um período igual ou superior a um ano. Os emigrantes temporários saíram com a com a intenção de permanecer noutro país por um período inferior a um ano.

joao.madeira@sol.pt

Os Portugueses também foram iludidos pelo PSD!

Teresa Leal Coelho, vice presidente do PSD, deu uma das entrevistas mais surreais de sempre.

No meio de tanta trapalhada e ataques ao Tribunal Constitucional, conseguiu referir que o PSD foi iludido pelos juízes que indicou para o TC.

Sim. Juízes que indicou para o lugar e pelos vistos, preferiram levar em conta a Constituição da República em vez de obedecer, quais lacaios, aos senhores do Partido Social Democrata.

Mais claro que isto, não há. Parece que o PSD indica juízes com a contrapartida de "colaborarem" na sua missão de ataque à Constituição.


PSD foi iludido pelos juízes que indicou para o Tribunal Constitucional




Já agora. Os Portugueses também foram iludidos pelo PSD!

JS Lousada congratula-se com o lançamento do Orçamento Participativo Jovem

A JS Lousada congratula-se pelo cumprimento de mais uma promessa eleitoral do Dr. Pedro Machado, ao implementar o Orçamento Participativo Jovem na CM Lousada.

Esta é sem dúvida uma excelente iniciativa para os jovens de Lousada.

Os jovens têm assim uma oportunidade única para deixar a sua marca e ideias no nosso concelho.

Parabéns Dr. Pedro Machado e restante executivo!

As normas do Orçamento Participativo podem ser consultadas aqui.